Eu abandonei a poesia

Eu abandonei a poesia

Eu abandonei a poesia
Porque precisava de mais espaço para mim mesmo
E comecei a compor sentimentos
Como se pudesse sentir no papel a liberdade
de se desfazer do que se sente
Então eu abandonei a poesia
Escrevo só o que sinto
É mais fácil fugir de olhar no olhos de quem se ama
Escrevendo o que se sente e jogando ao vento
Sou covarde e não um poeta
Então não peçam primor em meus versos
Não peçam elaboração
Nem sequer rima ou metrificação
Eu não sou poeta
Eu só sinto
E sentindo eu escrevo
E me devoro
E me cuspo no papel, lembrando melodias e guitarras
E tentando escapar do que só você me faz sentir
Eu não sou poeta
Eu só sinto

6 de dezembro de 2007

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s