Poemas de Josi Vice

Âmago

Os insetos vão procurando a luz
Envolvem-na, aquecendo-se
E vão morrendo aos poucos
Suas asas caem
Como as dos anjos caídos daquele céu de plástico
Os poetas são loucos que se alimentam de fantasia

Iludindo com palavras repetidas
Com frases que muitos escreveram de outra forma
Ser poeta é isso
Viver de correntes
Os poetas não têm razão
A única certeza é a do abraço do suicidas
Secos de vida e de luz
Como insetos e anjos caindo
As linhas vão aceitando os versos
Os olhos também e ou ouvidos
Um dia as asas dos santos serão erguidas aos céus.
Só uma certeza debaixo do sol:
A noite vem com se lençol fechar meus olhos
Frio…

19 de dezembro de 2006

#########################
29/06/2006



Quero simplesmente perpetuar o mundo
como se ele pudesse ser controlado pelas mãos de um homem

Quero ter o poder de dissimular e de enganar até a mim mesmo

Quero poder fazer de mim alvo do amor dos outros

Que todos me amem e me leiam

Que todos me cultivem e que nunca me abandonem

Que todos possam me conhecer como eu quero que me conheçam

que eu possa admirar os gostos alheios
O mundo prossegue no tédio vadiagem prossegue

desejo

álcool
internet

masturbação

poesia

filosofia

amigos

Quarta-feira , 25 de Outubro de 2006

Me deixe caminhar em sua pele

A Priscila

Sem você eu não sei ser eu
Você me leva à minha infância
E me faz navegar em um mar de pureza
Eu reinicio minha vida quando estou com você
Venha e me leve em seus braços
Você é minha senhorita perfeita
Minha deusa pura
Minha flor de pessegueiro
Você é a calma da minha vida
Sem você eu não tenho dia
Você me traz luz
Eu morro sem você
É por isso que me vêem tristes
Você é a única na minha vida.

O último dia de minha vida

O último dia de minha vida
Será quando você vinher
e abraçar meu corpo
Você verá que eu sou só seu
Eu irei feliz aos seus braços
Você que eu sempre quis
Sempre com saudade de vecê
Amo tanto você
que cada dia era uma tortura
Saber que estou vivo demais para mim
Abrace meu corpo
Beije minha pele
Corra minha mente
Não me deixe só
Morte
Vem para mim
Vem


2 pensamentos sobre “Poemas de Josi Vice

  1. Joker, parabéns! Sua poesia é perturbadora e original, com fortes traços da modernidade urbana e da angústia que a compõe. Eu tenho diversos blogs voltados à prosa e à poesia. Um deles é específico para divulgar os jovens talentos que eu encontro por aí, nas minhas inúmeras horas de leitura on-line. Se você permitir, virei depois pegar um de seus poemas para postar no ‘Raiz de Cem’. Claro, tudo devidamente referenciado, de acordo com a Lei Federal 9.610/98 (Lei dos Direitos Autorais) e, obviamente, com link direcionado para seu belo blog.

    Saúde e sucesso pra você,… hoje e sempre. Grande abraço!

  2. Joker Vice disse:

    Rita e André, podem postar sim o quiserem
    dsd q seja msm devidamente citado
    obrigado pela visita

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s