Poesia Nova

Poesia Nova
##########################
A vida sentou

sentou e não mais se ergueu
naquele país de sombras
Tudo estava muito calado
O vento nem sequer penteava os campos
Era tudo muito calmo
Mas o homem chegou
Ele, com sua vontade de deus
Com seu deus de vontade
Com toda a sua violência e assassinato
E veio a sua destruição
A vida tombou
Deitou- se e viu o homem criar uma impostora
a quem deu o nome de vida
E a vida foi usurpada
Vives?

yin yang

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s