Traduzindo Coisas

Traduzindo Coisas

Não saber o que escrever é algo comum

Mas ainda assim há tolos, como eu,

que se trevem a estar pondo palavras na tela

Como se a poesia fosse como um quadro onde só é jogar cores sobre cores formando diversas texturas

Mas a poesia não é uma orgia de cores ou formas

a poesia é uma orgia de gente

Uma orgia de eus

Uma orgia de si mesmo

É uma comprometimento da dor com o poeta

é algo como que se não houvesse outro saída

Para o grito como quando ele está lá

Em palavra

Por que nem sempre é a voz que quer sair, mas só a palavra traduzindo coisas

Falando do que se está sentindo, vivendo, olhando, desejando

ou só sobre você

 

9 de maio de 2007

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s