Poesia da fera

Poesia da fera
18 de Agosto de 2007

Eu não quero mais nada além de me rasgar
além de me prostituir e não dever nada
Porque de meu corpo cuido eu
e eu ia ir muito além
Coração e poesia entregues
Minha alma sente a dor de não estar além
eu quero me entregar como uma prostituta
que gosta de ser prostituta
eu quero o meu corpo entre milhões
E estar completamente entregue ao desejo de me libertar desse pudor
cansei de ser simplesmente diferente
Sem ao menos estar realmente enojado e desafiador
eu quero é o que há de mais forte
quero o excesso

Josi Vice

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s