Dead or Alive

Rabiscava o caderno. Não havia muito o que fazer, não gostava de Matemática. Queria ser triste para sempre e queria também aquele menino duas cadeiras para o lado esquerdo de onde ela estava. Rabiscava no caderno o nome dele, dead or alive. Era assim que passava as aulas de Matemática. Até que um dia ele se mudou, saiu do colégio, foi o pior dia, não ver mais aquele espectro. E a vida continuaria, dead or alive. Para sempre. Já estava na prova final por todas as notas baixas. Teria que aprender Matemática.

Autor: Josi Vice

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s