Sociedade dos poetas mortos

Dead Poets Society (br: Sociedade dos poetas mortos — pt: O clube dos poetas mortos) é um filme estadunidense de 1989, do gênero drama, dirigido por Peter Weir.

Conta a história de um professor de literatura nada ortodoxo, de nome John Keating, em uma escola preparatória para jovens, a Academia Welton, na qual predominavam valores tradicionais e conservadores. Esses valores traduziam-se em quatro grandes pilares: tradição, honra, disciplina e excelência.

Com o seu talento e sabedoria, Keating inspira os seus alunos a perseguir as suas paixões individuais e tornar as suas vidas extraordinárias.

O filme mostra também que em certa altura da vida, as pessoas, em especial os jovens, devem opor-se, contestar, gritar e sobretudo ser “livres pensadores”, e não deixar que ninguém condicione a sua maneira de pensar, mas também ensina esses mesmos jovens a usarem o bom-senso.

A Sociedade dos Poetas Mortos é formada por Todd A Anderson, Neil Perry, Steven K C Meeks Jr., Charlie Dalton, Knox T Overstreet, Richard S. Cameron e Gerard J Pitts.

Repleta de citações de grandes nomes da literatura de língua inglesa, como Henry David Thoreau, Walt Whitman e Byron, e de belas imagens metafóricas, Sociedade dos poetas mortos deixa uma profunda mensagem de vida sintetizada na expressão latina Carpe diem (“aproveite o dia”), cujo sentido é: aproveite, goze a vida, ela dura pouco, é muito breve.

No entanto, ainda que tentando seguir a máxima latina de Carpe Diem, uma tragédia acaba por se abater sobre todos eles. Metaforicamente, um dos personagens principais, Neill Perry, é constantemente condicionado de fazer o que deseja da sua vida (representar numa peça de teatro ou escrever num jornal, por exemplo) devido aos projectos que o seu pai tem para ele. Perto do fim do filme, Neill fica de tal forma desesperado por isto que comete o suicidio. Isto tem um significado simbólico: “A vida é curta” e Neill não a pôde aproveitar uma vez que não dissera ao seu pai como se sentia, apesar de ter tido oportunidades para isso. isto entende-se quando, após a morte de Neill, John Keating lê um extracto de um texto que exprimia o significado de “Carpe Diem” e começa a chorar.

  • Robin Williams …. John Keating
  • Ethan Hawke …. Todd A Anderson
  • Robert Sean Leonard …. Neil Perry
  • Allelon Ruggiero …. Steven K C Meeks Jr.
  • Gale Hansen …. Charlie Dalton (‘Nuwanda”)
  • Josh Charles …. Knox T Overstreet
  • Dylan Kussman …. Richard S Cameron
  • James Waterston …. Gerard J Pitts
  • Norman Lloyd …. Sr. Nolan
  • Kurtwood Smith …. Sr. Perry
  • Carla Belver …. Sra. Perry
  • Leon Pownall …. McAllister
  • George Martin …. Dr. Hager
  • Matt Carey …. Hopkins

Oscar 1990 (EUA)

  • Venceu na categoria de Melhor Roteiro Original.
  • Recebeu indicação nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Ator (Robin Williams).

Globo de Ouro 1990 (EUA)

  • Recebeu quatro indicações nas categorias de Melhor Filme – Drama, Melhor Diretor, Melhor Ator – Drama (Robin Williams) e Melhor Roteiro.

Prêmio César 1991 (França)

  • Venceu na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

BAFTA 1990 (Reino Unido)

  • Venceu na categoria de Melhor Filme e Melhor Trilha Sonora.
  • Indicado nas categorias de Melhor Ator (Robin Williams), Melhor Diretor, Melhor Edição e Melhor Roteiro Original.

Prêmio David di Donatello 1990 (Itália)

  • Venceu na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

Sindacato Nazionale Giornalisti Cinematografici Italiani 1990 (Itália)

  • Venceu na categoria de Melhor Diretor de Filme Estrangeiro.

Political Film Society 1990 (EUA)

  • Recebeu o prêmio Democracia.

Writers Guild of America 1990 (EUA)

  • Venceu na categoria de Melhor Roteiro Escrito Diretamente para Cinema.

  • O diretor Peter Weir resolveu rodar o filme em sua ordem cronológica, para melhor capturar o desenvolvimento do relacionamento entre os jovens e o crescente respeito deles pelo “professor Keating”.
  • O filme foi realizado numa escola privada no Delaware.
  • Dustin Hoffman quis interpretar o personagem “John Keating”.
  • Os uniformes e a disciplina da escola do filme são inspirados na escola para meninos em que o diretor Peter Weir estudou na Austrália.

2 pensamentos sobre “Sociedade dos poetas mortos

  1. Geo disse:

    O filme é muito legal por isso nota 10

  2. Geo disse:

    I like of film, because its very pretty

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s