Aleister Crowley

Edward Alexander Crowley, conhecido como Aleister Crowley, (Warwickshire, Inglaterra, 12 de outubro de 1875 – Hastings, Inglaterra, 1 de dezembro de 1947) foi um polêmico ocultista britânico, conhecido por suas posturas controversas e pelo tarô que leva seu nome. Criou a doutrina de Thelema. Em certo momento conheceu Fernando Pessoa. Seu trabalho influenciou composições ao longo da carreira de Bandas de Rock e escritores, principalmente Iron Maiden (cujo vocalista Bruce Dickinson irá dirigir um filme sobre a história de Aleister Crowley), Beatles, Paulo Coelho, Raul Seixas, Ozzy Osbourne, Led Zeppelin (seu guitarrista e fundador Jimmy Page chegou a comprar uma mansão onde Crowley viveu) e possivelmente Rita Lee.

Edward Alexander Crowley nasceu quase à meia-noite em 12 de outubro de 1875, em Warwickshire, Inglaterra. Seu pai, rico cervejeiro, membro fervoroso de uma seita cristã, das mais puritanas, irmãos de Plymouth, impunha rigor na educação religiosa.

Aos quatro anos, Crowley lia a Bíblia e aos seis, era um exímio jogador de xadrez. Ingressou no Trinity College. Ali, aprendeu hebraico, grego e latim. Na mesma época, começou a se interessar por ocultismo. Abandonou o colégio em 1898, ano em que foi admitido na Ordem Hermética do Amanhecer Dourado (The Hermetic Order of the Golden Dawn G.’.D.’.), onde foi iniciado em Magia Cerimonial, Cabala, consagração de talismãs, invocação de espíritos etc.

Utilizando o pseudônimo de Aleister Crowley, começou a publicar poemas e outros textos considerados pornográficos. Esse fato, sua vida sexual publicamente desregrada e o ciúme provocado pela sua rápida ascensão da Aurora Dourada valeram-lhe a antipatia dos membros da Ordem.

“(…) ele adquiriu um apartamento em Londres usando o nome de Conde Vladmir Svaref, onde dispôs dois quartos para construir um Templo Branco e um Negro. (…) Reza a lenda, certa noite, no Templo Negro (…) ele e Bennet, envergando trajes cerimoniais, invocaram espíritos utilizando o pentagrama mágico com seu círculo traçado no chão. Acenderam os incensórios no altar e jogaram folhas de meimendro, datura e incenso, que produziram uma fumaça espessa e de aroma forte. Apareceram 316 demônios que giraram sem parar em volta do círculo sagrado.”

Não demorou o rompimento espetacular com a Golden Dawn, o que teria incluído, segundo os seus seguidores, “fabulosas batalhas entre hordas demoníacas” conjuradas por Crowley contra seus inimigos e vice-versa.

Em 1900, o mago foi a Nova York e depois ao México, onde travou contato com o venerável-mestre da maçonaria local. Em viagem ao Ceilão, foi introduzido nos segredos da ioga e na filosofia budista. Em 1903, de volta à Europa, foi morar na Mansão Boleskine, localizada nos penhascos próximos ao Lago Ness, Escócia. Durante uma viagem ao Egito, conseguiu finalmente estabelecer contato com seu Anjo Guardião e concebeu a doutrina de Thelema. Em 1907, fundou a A.’.A.’., Astrum Argentum, a Ordem da Estrela de Prata.

Em meio à serie de livros que escreveu até 1911, destacou-se o Liber 777, ou Livro das Mentiras, que impressionou o líder da Ordo Templi Orientis (O.T.O.), na Alemanha, ordem que se auto-proclamava legítima herdeira dos Cavaleiros Templários. Crowley foi nomeado representante da OrdoTempli Orientis para os países de língua inglesa. Em 1920, fundou a Abadia de Thelema, na localidade de Cefalu, na Sicília, Itália. Atividades suspeitas e boatos sobre missas negras e orgias de sangue levaram a sua expulsão do local, por Mussolini, em 1923.

O envolvimento de Crowley com drogas deu-se, a princípio, por conta do consumo de morfina para fins terapêuticos, posto sofrer ele de asma. Incentivado por Alan Bennett passou a utilizar drogas para finalidades ritualísticas. Cientes do prejuízo que tal uso causava à sua saúde, lutou uma verdadeira guerra para livrar-se do vício. Ao que tudo indica, conseguiu tal intento apenas já perto do final de sua vida, quando nem mesmo a morfina utilizava mais.

Crowley dizia que o uso de drogas com finalidades magicas era lícito. Porém ressaltava que o mesmo só deveria ser tentado por alguém que tivesse uma vontade e uma disciplina firmes o bastante para não se deixar dominar pelo vício.

=== Características pessoais ===

Crowley, sem dúvida, foi um intelectual do ocultismo mas também é famoso pelo seu gosto pelo Desporto: além de ter sido um excelente enxadrista desde a infância, praticou também o ciclismo, a canoagem e sobretudo, o alpinismo, tendo realizado várias excursões aos picos da cordilheira do Himalaia.

Outro aspecto marcante de sua biografia refere-se à vida sentimental. Foram duas esposas oficiais e muitas amantes, as chamadas mulheres escarlates, todas elas parceiras de Crowley em suas operações mágicas, que as utilizava como médiuns. De seus filhos, somente a primeira, do primeiro casamento, sobreviveu. Seu nome era Nuit Ma Ahathoor Hecate Sappho Jezebel Lilith Crowley, um panteão que reúne alegorias representativas de Justiça, Amor, Beleza, Face Negra da Lua, Poetisa, Adoradora de Ba’al e Rainha dos Demônios e dos Mundos Infernais. Quando Crowley morreu, Lilith recusou o legado literário ocultista de seu pai.

Entre outros epítetos, todos auto-atribuídos, Crowley foi chamado: Perdurabo (em latim, “Eu perdurarei até o fim”), Parzival, Baphomet (como líder da O.T.O. em países de língua inglesa), Deus est Homo (como chefe da O.T.O. mundial), “O mago das mil faces”, “A Grande Besta” (To Mega Therion, em grego) ou ainda, como queriam seus detratores, “O homem mais perverso do mundo”.

Durante a II Guerra Mundial, Ian Fleming e outros propuseram uma operação de desinformação na contra propaganda de guerra, em que Crowley teria ajudado o MI6,serviço secreto britanico como agente especial para atrair o oficial nazista Rudolf Hess,segundo no comando dentro do poder na Alemanha junto ao lider Adolph Hitler.Crowley junto com Louis de Wohl,nascido na alemanha, e recrutado durante a Guerra pelo MI6 britanico, um ocultista e supostamente um membro “Lantern do The Seven Circle”,supostamente ,ambos ajudaram ao serviço secreto inglês e na criação do plano de ocultismo,desenvolvendo horóscopos e diversos documentos falsos para ludibriar os nazistas. Crowley ,acreditasse também que tenha se utilizado de acrônimo de Maskmelin[1],um mágico e mestre secreto da “The Seven Circle”[2] ,denominado pelo codename Secret Agent 777,uma referencia baseda na Qabalistica escrita pelo próprio Aleister Crowley numa coleção , editada e introduzida pelo Dr. Israel Regardie .Tanto Crowley,Ian Fleming,e outros infiltrados agentes faziam parte de uma Operação desenvolvida baseada no livro “Flying Visit” de 1940 ilustrado por David Low, — uma humoristica novela sobre a visita a Inglatrra por Adolf Hitler-,escrito pelo irmão mais velho de Fleming,também um agente infiltrado cognominado por “Lantern” nos Serviços Secretos da organização MI6,que poderiam então passar ao longo informações falsas sobre uma alegada pró-alemão círculo na Grã-Bretanha.O governo britanico abandonou esse plano quando Hess voou para a Escócia, falhando o seu avião sobre o próximo Eaglesham mouros, e foi capturado. Fleming então sugeriu usar Crowley como um interrogador para determinar a influência da astrologia com outros líderes nazistas, mas seus superiores rejeitaram esse plano. Em algum momento, Fleming também sugeriu que a Grã-Bretanha poderia usar Linguagem enoquiana como um código, a fim de planta provas.

Outro esquema envolvendo Crowley com o já famoso “Ritual das Bruxas”. Este era destinado a Hitler e os nazistas do alto comando para evitar a invasão da Inglaterra. Importa agora de que este foi elaborado um hoax para enganar Hitler, que acreditava na feitiçaria e nos poderes do oculto. O ritual teve lugar em Ashdown Forest, Crowbourgh em Sussex, e os ocultistas a serviços de Aleister Crowley e seu filho Amado Crowley.Uma rede de infiltrados agentes do oculto ou “Lantern’s’, entre eles o famoso cultista amigo de Crowley, um também membro da The Seven Circle, Cecil Hugh Williamson[3].Williamson foi o fundador do Centro de Pesquisa Witchcraft na Segunda Guerra Mundial, e o Museu de bruxaria em Castletown sobre a Ilha de Man[4]. Em 1938, ele foi convidado a ser o cabeça de uma secção especial do MI6, anexado ao Foreign Office. Seu objetivo foi o de recolher e assimilar as informações sobre os nazistas e magia .A fim de facilitar a Operação Witchcraft, ele formou o Centro de Pesquisa, tendo Crowley como um importante agente duplo. Uma parte de sua estratégia, foi a de determinar em que o alto comando nazista seria influenciado pela astrologia, e superstições previsões (em particular as de Nostradamus)[5]. Isto foi feito através do estudo da grafologia e outros métodos.O mago Gerald Gardner,um discipulo de Crowley e fundador da Wicca, alega que ele e seu novo coven, local de feitiçaria , onde são denvolvidas o ritual,que teve lugar no New Forrest, Hampshire. Segundo Gardner, talvez Crowley e seu coven foi realizado num ritual semelhante, mas não sob os auspícios e apoio dos governos na época ou mesmo do MI6 .

Aleister Crowley faleceu em 1 de dezembro de 1947, aos 72 anos, em decorrência da fragilização de seu estado de saúde causado pela asma crônica que o atormentava.

Alguns de seus mais influentes livros incluem:

* The Book of the Law
* Magick (Book 4)
* The Book of Lies
* The Vision and the Voice
* Liber 777
* The Confessions of Aleister Crowley
* Magick Without Tears
* Little Essays Toward Truth
* The Goetia: The Lesser Key of Solomon the King
* Aleister Crowley and the Practice of the Magical Diary

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s